fbpx

Atividade física e o equilíbrio da saúde mental

Saúde

Praticar atividade física acompanhada ajuda a manter-se motivada.

Praticar atividade física faz bem à saúde, dizem os especialistas. Quando lemos ou escutamos algo relacionado à prática destas atividades, logo relacionamos com o peso e questões estéticas, mas manter-se em movimento vai muito além dos números que a balança mostra.

Quando nos exercitamos, além de proporcionar benefícios ao corpo, também estamos contribuindo para a nossa saúde mental. Isso porque, melhora a capacidade cognitiva e diminui os níveis de ansiedade e estresse. Também age diretamente na liberação de endorfina para o cérebro, substância responsável pela sensação de bem-estar.

PREOCUPAÇÃO DOS ESPECIALISTAS

Em meio à pandemia do COVID-19, a Associação Brasileira de Psiquiatria realizou uma pesquisa, que revelou dados preocupantes. Com o levantamento, foi constatado um aumento nos atendimentos, os números dizem respeito a novos pacientes, mas também ao agravamento de casos já em tratamento. Outro dado que também deve ser observado é o que a OMS (Organização Mundial de Saúde) considera como uma  epidemia de sedentarismo entre a população global e que pode acarretar em diabetes, hipertensão doenças cardiovasculares e obesidade.

E aí retornamos à questão da prática de atividades físicas para manter a mente sã. Em casos leves e moderados, ela é uma importante aliada no combate à depressão. Nestes casos, caminhada e corrida são mais eficazes.

PERFIS NAS REDES SOCIAIS ESTIMULAM A PRÁTICA DE ATIVIDADES EM CASA

Vivendo em regime de quarentena, não é raro encontrar quem relate episódios de estresse e ansiedade por passar tanto tempo em casa. Apesar de ser a melhor medida para frear o contágio do vírus, também é normal que a restrição social afete a parte psicológica.

Por isso é tão importante manter o corpo em movimento. E vale lembrar que pode ser considerada como atividade física práticas que tenham gasto energético.

Pessoas com estilo de vida sedentário também podem enfrentar problemas de autoestima e autoimagem. Se você está no time que deixa a preguiça tomar conta, experimente por uma semana que seja, praticar alguma atividade que você goste. Se não puder ir para a rua e faltar motivação, convide alguém aí da sua casa e comece. Existem diversos canais na internet que oferecem aulas gratuitas e que podem ser feitas em casa. A ex-bailarina do Faustão, Aline Riscado, publica vídeos de ginástica e coreografias de dança nas redes sociais. No canal da cantora Kelly Key também é possível encontrar playlists de exercícios e até de receitas saudáveis. Os benefícios para a mente são quase imediatos.

E se abandonar o sedentarismo vai te ajudar a melhorar a sua autoestima, por que não se olhar no espelho e gostar do que vê desde o primeiro dia?

Escolha roupas confortáveis, com qualidade e que permitam a mobilidade do corpo durante o exercício, como as da linha fit da DalCosta.

Ao final, você sentirá a mente mais leve, sensação de prazer – é o efeito da endorfina –  e vai se sentir ainda mais linda.

Em pouco tempo você vai tomar gosto e esse período que estamos vivendo – em que manter a saúde mental tem se mostrado tão importante – se tornará mais leve e você estará mais calma, menos ansiosa e com a autoestima em dia.

Post anterior
Dia dos Namorados: criatividade em tempos de quarentena
Próximo post
DIA DO BIQUÍNI: A INVENÇÃO QUE REVOLUCIONOU A MODA

Posts Relacionados

Nenhum resultado encontrado.

Menu

HORÁRIOS DA LOJA